Amor. Uma escolha!

Esse texto surgiu de uma pergunta que resolvi fazer a alguns amigos através do Formspring; perguntei a eles: “Pra você amor é um sentimento ou uma escolha?”

Tomei a liberdade de colocar aqui as repostas:

@albertoandre: “Uma escolha”

@thiaguin001: “Um sentimento”

@PabloMendess: “Um sentimento, claaro!”

@debsam: “Um pouco dos dois, mas principalmente uma escolha”

@jeeh2: “Um sentimento, vc não escolhe quem vai amar, ele simplesmente acontece !”

@josidutra: “escolha…”

@kakzynhah: “Amor é um sentimento que não contolamos, ele representa a parte mais frágil e forte do ser humano, não escolhemos amar e acabamos sofrendo diversas vezes por não escolher o objeto de amor, mas escolhermos não dar valor a quem não merece”

@limaosimoes: “perginta dificil… mas eh um sentimento que se escolhe!”

@aleixolazaro: “acho q o amor é um sentimento…mas às vezes você pode escolher ter esse sentimento, o amor pode se tornar uma escolha …não sei se tá boa a resposta mas…”

@robertaalvim: “O amor é um sentimento inesperado, se fosse uma escolha nós escolheríamos a quem amar e assim jamais sofreríamos por amor!”

@carolinne_k: “um sentimento”

@wfb1: “Concerteza, c tivesse como escolher evitaria muito sofrimento #FATO”

@deborasgf: “Acredito que o amor seja um sentimento, que vem acarretado de algumas escolhas!”

@VeronicaCostaa: “Acredito que um sentimento. Mas continuar amar alguém é uma escolha.”

@lorenastela: “Um sentimento, se pudessemos escolher amar alguem talvez nao teriamos tantos problemas seria mais facil gostariamos só de quem gosta de gente e sofreriamos menos. mas infelizmente nao é =/ ee é um sentimento pq quandoduas pessoas se gostam é um sentimento que acontece pelas duas partes..”

@camillacat: “Eu acho q a partir de uma decisão/escolha vc passa amar aquela pessoa! =) Mas mtas vezes o ser humano é dominado pelos seus sentimentos.. então. ele não consegue dominar suas emoções qndo a pessoas age com a razão é uma escolha sim!”

(Respostas postadas tal qual os devidos autores escreveram)

Infelizmente nem todos a quem eu perguntei puderam responder, ainda aguardarei a resposta, mas as respostas que chegaram me levaram a pensar sobre essa pergunta, na verdade eu meio que tenho uma resposta formada pra essa pergunta então na verdade vou apenas respondê-la.

Lógico que o que vou escrever é minha opinião e respeito a opinião de todos.

Vamos lá então? Aqui realmente começa o MEU texto.

Amor. Uma Escolha!

Já vi amores nascerem de vários lugares, amores que nascem de paixões, amores que nascem de amizades amores que nascem em família, enfim amor não surge de um só lugar.

A Bíblia mesmo, em seu texto original cita 3 formas de amor, Agápe, Eros, Fileo, que me corrijam aqueles que conhecem mais sobre o assunto que eu, mas para a Biblia o amor Agápe seria o amor divino, um amor infindável, grande e muito forte, já o amor Eros seria mais como a paixão, um fogo de palha, algo mesmo erótico (Eros – Erótico sacou?) carnal, ou como costumam dizer por ai a famosa “Química”, já o amor Fileo seria o amor fraternal, um amor entre família e amigos.

As pessoas confundem facilmente essas formas de amor, e confundem principalmente a paixão com o amor.

Para mim a paixão é algo ardente, aquela coisa que se sente as vezes só de olhar a pessoa, aquela atração quase incontrolável, aquele desejo louco de estar com a pessoa todos os instantes, talvez nesse ponto você possa até falar que o amor também tem muito destas coisas, e sim, creio que tem, mas a diferença é que a paixão é tão duradoura quanto uma poça d’água em uma estrada esburacada, o sol quente das adversidades, e as pisadas dos problemas logo fazem com que ela se seque.

O amor como falei pode sim nascer de uma paixão, nascer de uma paixão porque pra mim o que muitas pessoas logo no início falam que é amor muitas vezes é só paixão, é por isso que em relacionamento nenhum eu falo que amo logo de cara, eu não banalizo essa palavra em minha vida, só falo que amo para aqueles a quem eu realmente amo. No mundo de hoje o amor foi banalizado com aquela máxima “Que seja eterno em quanto dure” fazendo com que facilmente as pessoas confundam a paixão com o amor, mas dessas paixões as vezes surgem o amor. Como? Explico mais a frente.

Assim como da paixão o amor também surge na amizade e na família, e ai agora vem a explicação de porque podem surgir destes três elementos principais, talvez existam até outros elementos dos quais possam surgir o amor, mas pra mim estes três são os mais importantes.

Quando um pai e uma mãe sabem que terão um filho, ou mesmo quando esta criança nasce eles ainda não amam aquela criança, fosse assim não teríamos tantas crianças abandonadas como temos. Assim também não se ama os amigos logo de cara, afinal amizades não acabariam por coisas tão bobas, aliás eu gosto de separar amigos (aquelas que realmente amam) e colegas e na verdade se acabou acho que eram muito mais colegas. Como já falei também a paixão também acaba.

O que faz então estes sentimentos transformarem em amor?

A ESCOLHA

A escolha transforma a família, a amizade (ou coleguismo como eu preferiria dizer) e a paixão em amor.

Porque digo que a escolha é que transforma?

Quando a paixão, a família e a amizade, deparam com dificuldades no percurso nem sempre elas são fortes suficientes para resistir.

Voce se apaixonou, tudo muito lindo, mas porque de repente você já não gosta mais daquela pessoa? O que aconteceu? Ela mudou? Ou você mudou? Talvez nada disso, talvez simplesmente você não tenha feito a escolha de amar.

Quando você escolhe amar você, como eu costumo dizer, tem que “engolir muito sapo”, você tem que abrir mão de muita coisa, você inclusive tem que abrir mão de você, por mais assustador que isso possa parecer.

Jesus por exemplo, entregou sua própria vida por amor de todos nós, mas antes de ser por amor de nós, ele fez por amor ao Deus Pai.

Assim também os pais tem que deixar suas noites de sono pelo filho, eles renunciam seus desejos e as vezes seu sonhos pelos filhos, namorados, maridos, namoradas e esposas, renunciam a muitas coisas também tudo pela felicidade do outro, e é essa renuncia, essa escolha, de querer fazer o outro feliz e com isso sentir-se feliz que transforma aqueles outros sentimentos em amor.

Não confunda amor com desejo, amor vem acompanhado de renuncia de companheirismo, como bem já disse, o amor também tem muito desejo sim, desejo de estar junto e até mesmo aquele desejo carnal que tanto enlouquece as paixões, sim também tem disso, mas diferente das paixões o amor não tem só o desejo, o desejo vem como complemento, o desejo é como o recheio do bolo, um e outro são gostosos, mas quando juntos são muito melhores.

Diante de tudo isso não posso deixar de afirmar que amor é sim uma escolha, mas amor é muito mais uma escolha, pode ser que não escolhamos a quem amar, mas continuar a amar, que pra mim é o verdadeiro amor, esse sim nós escolhemos.

E você acha que amor é um sentimento ou uma escolha?

Eu escolhi amar, e o melhor é que sou amado, eta escolha boa!

Grande abraço!

Lucas Rigamont

P.S Imagem gentilmente cedida pela minha aluna de fotografia, aquela a quem escolhi amar @malutolentino

11 thoughts on “Amor. Uma escolha!

  1. Quando você pediu para que eu respondesse essa questão pensei, pensei e tive muita dificuldade em colocar palavras claras que conseguissem responder essa pergunta. Resultado final: não respondi.rs
    Mas entendo que é um pouco dos dois. Não tem como amar algo sem ter nem um pouco de sentimento por ele. Porém nem tudo que se tem sentimento, se ama. #fato.
    Confundimos muito amor e paixão. Mas descobrimos a diferença após a primeira briga. Quando é amor procuramos mil razões para uma segunda chance, quando é uma paixão ardida, não queremos saber mais de nada…
    Eu escolhi amar uma pessoa, e sou muito feliz e realizada por um dia ter a feito.

    Adorei o texto =)

    ps: te amo.

    • Pois é sua resposta era pra estar ali no meio também, mas agora esta ai, mas sim o amor é um sentimento, mas como eu falei no final um sentimento que se escolhe viver =D
      p.s te amo hehehe

  2. Tem coisas complicadas demais no amor, uma pessoa que diz amar só pq está apaixonada não imagina o quanto é difícil assumir também os problemas, as barras e estar ali sendo forte quando a outra pessoa precisar. E isso, meu amigo, só se faz por amor.
    Pensei muito na sua pergunta, e lembrei de um episódio de “Friends” em que a Phoebe está grávida, ela é vagetariana, mas está com desejo de comer carne. Então, seu amigo Joey, diz que pra compensar a carne que ela comeria durante a gestação, ele não comeria carne. E assim, não morreriam mais animais por culpa da Phoebe! hehe. Engraçado, que aí está a escolha, é nessas horas que o amor é mais que um sentimento. Por quem você ficaria meses sem comer carne? Ou doaria sua córnea? (lembra? k) Amei seu texto, faz todo sentido do mundo :)
    Beijos de luz

  3. Faltou uma resposta diferente…
    acredito que amor é atitude e compreende mais do que escolhas e sentimentos…
    Enfim, Deus é O amor e qualquer expressão que se diz ser de amor que não reflita diretamente o autor e consumador do amor, não é amor de fato…

    Abraço

  4. Não consigo me decidir entre escolha e sentimento. Talvez seja porque sou naturalmente uma pessoa passional. Mas, acima de tudo, acho que o amor é uma necessidade. Precisamos amar, precisamos ser amados. E aí, é como diria Milton Nascimento: “Qualquer maneira de amor vale à pena, qualquer maneira de amor vale amar, qualquer maneira de amor valerá!”

  5. Gostei do teu questionamento, ele me fez lembrar de um episódio de uma série que o personagem dizia que o amor é um ato. Fome é um sentimento, que você pode ter e acabar quando você comer, mas o amor é construído com tantos detalhes, e que não deixa de existir de repente, mas que a gente chama de sentimento, porque é super coração.

    :))

Deixe uma resposta