Morto

Como eu já tinha falado, esse blog, embora mostrarei muito do meu serviço como fotografo, não deixa de ser um blog pessoal onde irei mostrar também um pouco mais sobre mim. Alguns já sabem que gosto muito de escrever, logo, sempre que escrever algo legal pretendo colocar aqui. Espero que gostem:

Morto
Ao som de deumfilhodeumcego coloco-me a pensar como nós, seres humanos, não conseguimos muitas vezes deixar de lado aquilo que nos faz sofrer. Temos dentro de nós toda uma confusão de sentimentos tão complexos, e levados por esses sentimentos, as vezes cometemos loucuras, mata-se e morre por sentimentos, mas será que vale isso tudo? Será que nossa vida não tem mais valor? Estamos todos mortos?
Sim estamos todos mortos, mortos em nossos próprios delitos, afundados em nossa própria consciência, um lamaçal de sujeira na qual nós mesmos nos colocamos.
Isso pode assustar, mas em maior ou menor grau, todos irão concordar que somos sujos (e quem disser que não é acabou de se sujar mais).
Alguns vêem suas obras como formas de se limpar, outros vêem a solução em castigos, sacrifícios desnecessários, martírios.
Nossos erros nos cegam, e nosso orgulho, impede que deixemos outros, que não estão tão cegos quanto nós, nos ajudem.
Tenho comigo que o homem não foi criado para viver só, e só ele não consegue fazer nada bem, para confirmar isso basta ver os maiores feitos da história, muito embora as vezes associe-se as grandes descobertas a uma determinada pessoa, mas ao examinarmos suas histórias sempre achamos outros por trás,o famoso “estagiário”.
E é essa sujeira que nos agarra à essas coisas que nos fazem sofrer, essa multidão de delitos funciona quase sempre como aquele chiclete irritantemente grudado no cabelo, que não sai por nada, dai duas soluções a mais dura é rancar o cabelo fora com uma tesoura ou algo assim a outra menos agressiva de mergulhar o cabelo no refrigerante gelado pra soltar, com os nossos delitos também temos dois caminhos, o mais duro que é quando sofremos por aqueles erros por um longo tempo até que finalmente o deixemos de lado, a outra mais suave é mergulhar nossa vida em algo muito melhor e que pode nos limpar, esse algo melhor é Deus, e através do seu amor, e do seu sacrificio ele nos limpa de uma maneira única.
Sempre temos decisões a nossa frente, e frente ao sofrimento também temos essa decisão, continuar sofrendo ou entregar tudo nas mãos de quem pode realmente mudar tudo, temos a decisão, continuar morto em nossos delitos e pecados, ou decidir voltar pra casa do Pai, tal qual o filho pródigo e poder ouvir dEle: “O meu filho que estava morto ressurgiu”.  Morto ou vivo? Você é quem decide.

Deixe uma resposta